Sofrimento

Tendo iniciado meu contato com esta doutrina recentemente, é natural que surjam algumas dúvidas. Peço aos senhores que me ajudem a entender a situação da mensagem “é pelo estudo, raciocínio e sofrimento que o espírito se esclarece e alcança maior evolução”.

Pergunto: para o espírito se esclarecer e alcançar maior evolução, necessariamente/obrigatoriamente deverá passar pelo sofrimento? Agradeço antecipadamente pelo esclarecimento.

Prezada, agradecemos seu e-mail, que respondemos.

Examinemos o trecho da irradiação a que se referiu: ‘Sabemos que é pelo estudo, raciocínio e sofrimento derivado da luta contra os maus hábitos e imperfeições que o espírito se esclarece e alcança maior evolução.’

É pelo estudo, raciocínio e, eventualmente, sofrimento, mas principalmente pelo crescimento derivado da luta contra os maus hábitos e as imperfeições que o espírito se esclarece e alcança maior evolução.

É preciso entender que enfrentar dificuldades e evitar cometimento de erros nos fazem evoluir, porque é o confronto com os maus hábitos e imperfeições, isto é, trata-se do esforço que devemos fazer para vencer nossos vícios e mudar nossa tendência para o apego à vida material etc.

Como pode observar, o Racionalismo Cristão não alimenta a idéia de que precisamos sofrer para evoluir. Sofremos porque não sabemos usar com sabedoria nosso livre-arbítrio, apoiando nossas escolhas em análises racionais do que nos ocorre, no conhecimento de que somos Força e Matéria.

Assim, conforme estudarmos e nos esclarecermos, sofreremos menos, porque erraremos menos. Nossos sofrimentos resultam de ações e pensamentos que alimentamos agora ou já alimentamos, seja dessa existência, seja de vidas passadas. Se soubermos fazer escolhas acertadas, evitaremos dificuldades futuras.

Pelo estudo e raciocínio, saberemos evitar sofrimentos. Teremos, também, consciência de que o sofrimento pelo qual passamos resultou de falta de estudo e uso do raciocínio no passado e lutaremos para ampliar cada vez mais nossos conhecimentos sobre a vida espiritual.

Sabendo, também, que nossos sofrimentos não são "castigos", mas resultado de nossas ações e pensamentos, deixaremos de ficar lamentando e saberemos enfrentá-los, aproveitando para, analisando o que fizemos, mudar nossa forma de conduzir nossa encarnação e, assim, plantar sementes que resultarão num futuro mais feliz, pois erraremos menos.

Esperamos ter oferecido a você elementos para reflexão em torno do tema que nos encaminhou.

De "Sofrimento" para a página desta seção

Copyright©2005 racionalismo-cristao.org.br. All Rights Reserved