Nossa vida é 
cheia de problemas

Ao Centro Redentor

Nossa situação familiar não está nada boa. Quero que o senhor me entenda e faça o possível para me ajudar, pois ficarei muito agradecida.

Faz quinze anos que moramos aqui em ... Tínhamos uma chácara com todo o conforto que vendemos para comprar uma loja de negócios. Não deu certo; tivemos que vendê-la para pagar as dívidas contraídas. Agora só nos resta a casa que moramos, que pretendemos também vender, o que ainda não fizemos por não termos encontrado interessados.

Meu marido era muito bom para nós, mas, agora, anda muito nervoso, brigando com nossos filhos sem ter motivos. Temos três filhos, sendo duas moças e um rapaz, com vinte e dois anos. Uma das filhas já é casada, mas a solteira não tem sorte com os namorados. Todos aqueles que arruma não dão certo, o que me deixa muito nervosa. Atualmente namora um rapaz que mora em ..., sendo ele do signo de Gêmeos e ela, de Libra. Ele é um bom rapaz; será que com ele virá a ser feliz?

Escrevo escondida de meu marido, porque não acredita nestas coisas; mas eu acredito e tenho muita fé.

Há três anos sofro do estômago, embora esteja em tratamento. Os médicos dizem que é úlcera, e com tudo isso me sinto desesperada. Explique-me de forma que eu entenda e farei o que for necessário, o mais breve possível. Ficarei muito agradecida, pois meu marido é muito ruim para esta nossa filha solteira: não a deixa sair, implica com tudo. Ela não merece esse tratamento. Faça alguma coisa por nós.


Atenciosamente,

 

A vida corre mal, quando é mal dirigida.

Prezada Senhora,

Lemos atentamente sua carta de ...

A vida corre mal, quando é mal dirigida. O fato de haverem possuído um próspero sítio e dele se terem desfeito, para instalar, com o produto da venda, um negócio que desconheciam e no qual fracassaram, dá bem a idéia do estado psíquico do casal. Tudo, sem dúvida, por falta de esclarecimento.

Agora, pretendem desfazer-se do único bem que lhes restou, a casa. Se o fizerem, dentro de algum tempo não terão nem casa, nem dinheiro.

É assunto, porém, que diz respeito à vida material e ao livre-arbítrio do casal, escapando à finalidade da nossa Doutrina, que é o esclarecimento humano para, através dele, os seres imprimirem à sua vida uma orientação sadia, quer material, quer espiritual, evitando os desatinos que os ignorantes dos nossos princípios e ensinamentos costumam cometer.

Com relação a signos, isso não passa de expediente ardiloso dos que se servem da superstição e da ignorância humana para tirar partido. É o que podemos chamar de comercialização do atraso da humanidade, no terreno espiritual.

Os que namoram com idéias sérias devem estudar-se mutuamente, antes de se comprometerem com o casamento, para verificar se estão à altura de construir um lar são e se possuem afinidades espirituais que os liguem verdadeiramente.

As doenças a que alude refletem o péssimo estado espiritual em que se acham.

Para haver saúde e êxito na vida é preciso saber pensar com elevação e valor. Nada de nervosismo, que só serve de força atrativa para os obsessores, que vêm há muito, aliás, exercendo a ação perturbadora sobre o casal e os filhos, exatamente por falta do esclarecimento a que nos referimos acima.

Fraternais saudações,

Pelo Centro Redentor.

De "Nossa vida" para a página "Família"

De "Nossa vida" para a página "Perguntas-Respostas"

Copyright©2005 racionalismo-cristao.org.br. All Rights Reserved