Leitura do mês de
janeiro de 2014

Trabalho é a melhor solução

A educação para o trabalho é uma necessidade imperiosa nos dias que correm. É preciso que as pessoas se convençam de que o trabalho faz bem à saúde, dignifica e engrandece, tornando-as admiradas por todos, fazendo-as sentir-se orgulhosas em bastar-se a si mesmas. Vivem de forma errada as que se lastimam, choram suas misérias, revoltam-se com tudo, porque isso é fraqueza de espírito, é prejudicial à luta que têm de manter na Terra.

Há muita gente que permanece na penúria e se queixa dela sem razão, por não ter vontade de trabalhar, de vencer as dificuldades surgidas na estrada da vida. A essas pessoas cumpre-nos incentivar para o trabalho e lhes fazer sentir a necessidade de também cooperarem na diminuição da miséria no mundo, porque, para se vencer na vida, é preciso ter ânimo forte, vontade dirigida para o bem, perseverança nos empreendimentos e, sobretudo, disposição para estudar e trabalhar.

Atualmente, há crises econômicas, intranquilidades financeiras, desajustamentos sociais, mas a miséria que se observa não é apenas resultante da situação do mundo no presente, das incertezas que se alastram entre os povos. Há muita miséria resultante da indolência humana. A falta de princípios educativos faz com que o vício da preguiça alimente o desamor ao trabalho, pois educação e disposição para a labuta diária levam o ser humano a vencer as dificuldades pelo próprio esforço.

Nenhum espírito encarna para ser mendigo ou passar necessidade. Misérias, doenças, privações que afetam os indivíduos são estados transitórios a que estão sujeitos neste mundo, dificuldades que devem ser vencidas na luta pela vida. Todavia, socorrer o miserável, a velhice desamparada e a infância desvalida, auxiliar os necessitados, os que enfermam ou ficam inválidos, sem ter quem lhes acuda ou que não mais possam trabalhar é dever da pessoa de bons sentimentos, que não pode ver o semelhante passando necessidade.

É preciso, sim, que se ampare a infância e a velhice, o inválido e o enfermo, mas há que se obrigar a criança e o jovem a estudar, o preguiçoso e o vadio a trabalhar, para não alimentarem vícios que os conservarão indefinidamente na ignorância e na miséria. Essa é a escolha que não tem sido feita.

Ninguém pode arrepender-se do esforço realizado para ser ou conseguir alguma coisa na vida, porque todo esforço é coroado de êxito, às vezes nem sempre imediato, é verdade. A atitude corajosa assumida, o trabalho despendido, o vigor empregado, a vontade posta em ação aguçam o raciocínio, fortalecem o caráter, aprimoram virtudes que irão influir nas futuras campanhas empreendidas e concorrer para a vitória final.

O Racionalismo Cristão sempre mostrará a realidade espiritualista, para que muita gente não se engane nem se iluda. A espiritualidade prodigalizada pela Doutrina não aceita proteção aos vadios nem admite vícios de qualquer espécie. A doutrina racionalista cristã pugna por pessoas valorosas, altivas e esclarecidas, que sabem o que são e fazem neste mundo.

Conheçam os princípios doutrinários do Racionalismo Cristão e tudo vencerão ao compreendê-los e praticá-los como pessoas dignas e lutadoras, e serão felizes.

Luiz de Mattos
Codificador do Racionalismo Cristão



Não julguem seu semelhante

Muitas pessoas se preocupam com os problemas humanos, com as diferenças, as desigualdades e os desequilíbrios sociais observados mundo afora. Por motivos óbvios, as ciências humanas estudam as causas, à luz de suas teorias, dos seus conceitos. Essas pessoas observam também os atos de violência, as agressões e os desatinos cometidos pelos semelhantes.

Da mesma forma, a Justiça vai analisar e julgar os fatos, condenando ou absolvendo os agentes. Muitos indivíduos trilham o atalho do fanatismo religioso, do radicalismo político, empunhando armas para defender suas ideias fixas, procurando fazer uma suposta justiça que acreditam não existir. Na verdade, esses fatos têm que ser analisados à luz da espiritualidade.

Tudo principia pela grande diversidade de níveis de desenvolvimento espiritual dos seres humanos no mundo-escola Terra, planeta de densa atmosfera fluídica, repleta de vibrações oriundas de sentimentos inferiores, de pensamentos negativos de espíritos encarnados que nele habitam e de desencarnados que vagueiam pelo astral inferior. Isso ocorre porque as pessoas deixam fraquejar seu pensamento e sua força de vontade, deixam-se levar pelas ilusões do mundo físico, ao analisarem os fatos que observam pelo viés equivocado da lógica terrena. As leis evolutivas não podem ser ignoradas, como a lei de causa e efeito, que nunca falha. Ninguém pode fugir dela com mentiras ou hipocrisia, com atos corruptos ou privilégios concedidos em troca de favores.

Sendo assim, não julguem o semelhante, pois é o próprio espírito, quando retoma a consciência de si mesmo em seu mundo de estágio, que avalia tudo que fez quando encarnado, os acertos praticados e os erros cometidos, e planeja tantas encarnações quantas forem necessárias para obter a evolução de que precisa, porque todas as faltas terão que ser resgatadas, não há como fugir delas.

Então, se o sofrimento bater à porta, encarem-no de cabeça erguida com valor e coragem. O crescimento pessoal é conquistado com pensamentos positivos e pela introspecção, a qual permite, através da sensibilidade, do raciocínio e da inteligência, perceber as causas verdadeiras do que lhes acontece, nunca se sentindo uns coitados, vítimas do mundo. Ninguém é vítima do mundo, mas vítima de si mesmo, dos atos praticados na presente encarnação ou nas anteriores.

Não percam tempo, meus amigos! Estudem a espiritualidade, estudem as leis evolutivas que regem o Universo, estudem a si mesmos, porque estão na Terra para progredir espiritualmente; mas conheçam a realidade dura da vida que se descortina ao redor. Os desatinos que observam não podem ser resolvidos com pensamentos negativos, com revolta, ódio ou rancor. Só os sentimentos nobres e os pensamentos elevados poderão realmente melhorar o nível espiritual da humanidade. Cada ser humano tem sua contribuição a dar, cada um tem sua parte a fazer nesse contexto.

Tudo tem sua razão de ser neste mundo. Portanto, não se revoltem, pois estarão contribuindo para o fortalecimento das correntes negativas existentes na atmosfera fluídica da Terra. Elevem os pensamentos, irradiem por aqueles que erram sem saber das consequências, pois um dia irão despertar para a espiritualidade. Todos são iguais, todos evoluem em conjunto, pois ninguém está só na Terra. Trabalhem pelo próprio progresso espiritual, trabalhem pelo bem comum, pelo bem da humanidade.

Humberto Rodrigues
Presidente Astral do Racionalismo Cristão

De "leitura do mês" para a página desta seção

Copyright©2005 racionalismo-cristao.org.br. All Rights Reserved