Leitura do mês de
fevereiro de 2014

Tudo chegará a seu tempo

Tudo chega a seu tempo. Por isso, sempre aconselhamos: ninguém se apresse por algo que deseja. Para se conseguir o que se almeja, são indispensáveis pensamentos elevados e força de vontade postos em ação com firmeza e convicção, quando o que se pretende é justo.

Infelizmente, observamos que boa parte dos seres tem pressa em alcançar o que quer. Uns revelam ambição desmedida, enquanto outros têm desejos intemperados. Tudo isso traz para suas vidas momentos difíceis, angústias, perturbações psíquicas, o que prejudica e retarda a evolução do espírito.

Pessoas que sentem os eflúvios benéficos das Forças Superiores notam que seus pensamentos e sentimentos tornam-se mais claros e melhores, mesmo sem os saber definir. Isso acontece porque os seres humanos estão sempre ligados às correntes do bem ou do mal. Se têm pensamentos elevados e força de vontade, se adotam os princípios racionalistas cristãos e seguem sua disciplina fortalecedora da alma, não lhes faltarão boas intuições, o que muito facilita o encontro do êxito na luta pela vida. Ao contrário, se não sabem pensar bem e agir corretamente, acabam vítimas de si mesmos, pois atraem intuições maléficas com seu proceder, o que muito influi para o fracasso das iniciativas, vivenciando problemas de toda ordem.

Renovam-se as esperanças, não faltam pensamentos de paz, saúde e prosperidade, que refletem anseios de bem-estar, alegria e compreensão entre as pessoas.

O viver terreno aponta muitos caminhos para os seres humanos. Cada um seguirá seu rumo, conforme o direcionamento que der ao livre-arbítrio. Ao se dedicarem a algo de útil com o desejo sincero de beneficiar os semelhantes, sem longa demora atingirão seus objetivos. E o bem desejado vai repercutir em favor de cada um, como repercutirá a quem emitiram pensamentos de amizade sincera e carinho fraternal.

O ano apenas começa. Muitas pessoas erroneamente culpam o ano que findou por seus fracassos. Quando não sabem pensar, tudo e todos são culpados pelas dificuldades que aparecem em suas vidas. Por que não fazem um exame de consciência, para que tenham alguma resposta positiva e verdadeira sobre os reais motivos do que lhes acontece?

Pensar bem e agir corretamente é chamamento inadiável, para que os alicerces da paz mundial sejam cada vez mais fortalecidos no âmago da humanidade, e diminuam ou cessem de vez a ambição desmedida dos indivíduos e a ansiedade de quererem o que não está ao seu alcance. É lamentável que, apesar dos avanços tecnológicos, ainda haja tão pouco entendimento espiritual na sociedade humana. Infelizmente assim será, enquanto homens e mulheres se mantiverem presos exclusivamente aos apelos dos bens materiais, causa de grandes sofrimentos, como a fome endêmica e as guerras fratricidas.

O Racionalismo Cristão não condena quem quer que seja, porque trabalha em prol do esclarecimento espiritual dos seres humanos, para que possam ser mais conscientes de suas responsabilidades. Exatamente por faltar maior compreensão da vida é que muitos continuam a culpar o passar dos anos por sofrimentos e angústias. Para fugirem desse lugar comum, é preciso que ajam por si mesmos, busquem nas casas racionalistas cristãs a orientação espiritual que necessitarem. Cami­nhar pela estrada da vida aprofundando os conhecimentos espiritualistas, acertar o mais possível para errar o menos que puderem, enfim, melhorar como seres pensantes é obrigação a que se impõem os que querem progredir neste ano e nos vindouros.

Sempre repetimos que o ser humano é aquilo que quer ser; ele é o que pensa e faz. No início de cada ano, algo de positivo acontece: renovam-se as esperanças, não faltam pensamentos de paz, saúde e prosperidade, na forma de palavras que refletem anseios de bem-estar, alegria e compreensão entre as pessoas. Que cada uma saiba conquistar a felicidade a que tem direito durante o ano que começa, é o que desejamos.

Antonio Cottas
Consolidador do Racionalismo Cristão



Vale a pena praticar o bem

É reconfortante para os que trabalham pela divulgação do Racionalismo Cristão, tanto no mundo físico, quanto em campo astral, observar pessoas que entram nas casas raciona­listas cristãs combalidas pelo sofrimento ou atormentadas por reveses que enfrentam, muitas vezes completamente dominadas por espíritos quedados no astral inferior, ficarem espiritualmente fortalecidas, pois souberam educar o pensamento e a força de vontade, adotando os princípios doutrinários e sua disciplina no viver. Elas próprias reagiram à obsessão, porque o Astral Superior, isoladamente, não consegue a desobsessão de ninguém.

O objetivo da doutrina racionalista cristã é promover a limpeza da atmosfera fluídica da Terra e levar o esclarecimento espiritual aos seres humanos, para tornar a humanidade mais igual e fraterna, com menos desavenças, conflitos e hipocrisia no meio social. Mas para que isso possa ser alcançado, é preciso que cada um faça a sua parte, que reconheça sua essência espiritual como Princípio Inteligente e Matéria.

O corpo humano é a máquina engenhosa bem arquitetada pela Inteligência Universal, é o meio utilizado pelo espírito para transitar na Terra. Mas fica inerte, se o espírito deixar de incitá-lo, de transmitir-lhe vida. Ao ocorrer o fenômeno da desencarnação, o corpo físico decompõe-se, seus componentes passam a constituir outras formas de vida. Neste mundo, a vida é, portanto, transitória, não podendo o indivíduo se ligar apenas aos valores materiais, porque eles não integram a bagagem espiritual.

Ao retornar progressivamente ao mundo de estágio após a desencarnação e retomar, livre da matéria, a consciência de si mesmo, o espírito constata o que fez de bom e de ruim durante a existência terrena. Com a desencarnação, ficam agregados ao espírito no mundo de estágio apenas as ações positivas, a prática do bem, os pensamentos e sentimentos vibrados em vida física de forma elevada e valorosa, qualidades que serão aproveitadas em futuras existências, na eliminação dos prováveis erros que praticou, recolhidos ao corpo fluídico no transcurso do processo de reencarnação. Esse é o cabedal com que planeja seu retorno à Terra, pois a lei das reencarnações é sábia: permite que vítimas e algozes em vidas passadas se reencontrem, transformando desavenças, ódios e ressentimentos em cooperação mútua, amor e respeito ao próximo.

Não se prenda aos bens materiais; dê importância, sobretudo, aos valores do espírito; desenvolva a espiritualidade.

As leis evolutivas que regem o Universo não podem ser ignoradas. São realidades a que os seres humanos estão sujeitos, para evoluir no planeta. Parcelas que são da Força Criadora, possuem atributos espirituais muito valiosos, como inteligência, raciocínio, vontade, capacidade de concepção, consciência de si mesmos e tantos outros que devem ser utilizados no aprimoramento do caráter. Então, não é razoável que se deixem dominar, conduzir ou influenciar por espíritos temporariamente estacionados na atmosfera fluídica da Terra, por terem cometido erros com o mau uso do livre-arbítrio quando encarnados.

Os racionalistas cristãos sabem que, ao fazerem mal ao semelhante, prejudicam em primeiro lugar a si próprios, têm certeza de que vale a pena praticar o bem, de que é importante caminhar com dignidade e honestidade pela estrada da vida, quando balizada pela conduta espiritualista. Procedendo assim, estarão livres de qualquer influência do astral inferior, irão aproveitar a encarnação utilizando ao máximo o potencial inerente a cada nível de evolução. Pouco a pouco, passo a passo, poderão conquistar patamares mais elevados da espiritualidade.

Sendo assim, não se prendam aos bens materiais; deem importância, sobretudo, aos valores do espírito. Desenvolvam a espiritualidade aplicando os princípios racionalistas cristãos em suas vidas, disciplinem os pensamentos, e tornarão mais ameno o viver cotidiano.

Humberto Rodrigues
Presidente Astral do Racionalismo Cristão

De "leitura do mês" para a página desta seção

Copyright©2005 racionalismo-cristao.org.br. All Rights Reserved