Não dava importância à vida

Eu não ligava para a parte espiritual, talvez porque era imaturo. Minha mãe me advertia sobre a importância de se saber o que é a vida. Hoje, com 20 anos, leio as obras do Racionalismo Cristão e vejo que a vida não é bem o que eu pensava. Será que os conhecimentos que estou adquirindo ficarão comigo até em próximas encarnações?

Você está numa idade excelente para aproveitar os ensinamentos que essa Doutrina explana e, assim, ter uma encarnação proveitosa para a sua evolução. As lições do Racionalismo Cristão não estão aí para serem aceitas simplesmente. Essa filosofia insiste em que as pessoas devem estudar, analisar, raciocinar sobre tudo que lêem e sobre as coisas que acontecem na vida diária, na própria e na dos semelhantes. De tanto sofrer em vidas passadas, de tanto ter sido enganada, e cansada de mentiras, uma grande parte da humanidade já não aceita passivamente idéias baseadas na superstição, nos chamados "mistérios", e nos insondáveis e convenientes "desígnios divinos". Estão se acabando os tempos dos "guias espirituais" que se impõem sobre aqueles que estão dispostos a seguir cegamente o caminho que eles indicam. Os tempos, agora, são de estudo, raciocínio, análise, cumprimento do dever. E ficamos muito felizes em ver que você despertou para essa realidade e teremos muita satisfação em trocar idéias sobre a filosofia racionalista cristã. Estamos ao seu dispor.

O espírito é uma Força em constante evolução. Em toda sua trajetória evolutiva ele se caracteriza por suas qualidades (positivas e negativas). Desta forma, em qualquer uma de suas múltiplas encarnações essas qualidades estão presentes. Um dos seus deveres é desenvolver e aperfeiçoar as qualidades positivas e se alijar das negativas.

De "Não dava importância à vida" para a página desta seção

Copyright©2005 racionalismo-cristao.org.br. All Rights Reserved