gazeta2.jpg (8041 bytes)

Racionalista cristão enverga mas não quebra

Eliane Ramos

Em 1910 nasceu o Racionalismo Cristão. Ao iniciar seus primeiros passos surgiram problemas de todo tipo. Mesmo aos tombos, a Doutrina nasceu, cresceu dentro do possível e sobreviveu sob a direção do Astral Superior.

De repente, quando tudo parece estar às mil maravilhas, uma tempestade cai novamente.

Muitos são os que se revoltam, outros se abalam, uns talvez por falta de esclarecimento suficiente, outros pela sensibilidade que possuem, e também os que não tiveram o conhecimento exato da situação. Mas às voltas de tantos acontecimentos, muitos de nós nos sentimos jogados de um lado ao outro nessa tormenta. Com isso aconteceu que muitos amigos racionalistas cristãos envergaram.

Perdidos no meio de muitos por ques sem respostas, alguns de nós nos sentíamos acuados, perdidos, sem saber o rumo que deveríamos tomar.

Todas as noites, durante o tempo dessa tormenta, antes de me deitar, blasfemei:
– Onde estão as Forças Superiores que nada fazem para dar fim a esta situação tão desconfortante?

Às 20 horas, a meditação silenciosa, as irradiações. Desligava-me deste mundo e realizava minha conexão com o plano astral superior!

Foi assim que pude receber as irradiações amigas direcionadas a mim e minha família, e sob os efeitos reluzentes destas irradiações ganhamos forças para compreender que somos todos espíritos em evolução, nada e nenhum lugar neste mundo está livre de sofrer reveses.

Vi claro como a luz do dia que, se de um lado existe a força do mal, do outro lado brilha a luz da Verdade.

A doutrina racionalista cristã não é para os fracos, os covardes, os sem caráter, mas é dedicada a todos aqueles que não se permitem esmorecer diante de uma tempestade. A palavra abatimento não existe nessa doutrina.

Lamentos, culpas e culpados evaporam com a tempestade, e o bom de toda tempestade é que a terra fica mais limpa e fértil para produzir ainda melhor.

O racionalista cristão é firme como a aroeira, enverga mas não quebra, para ele não tem tempo ruim, a Doutrina que abraçou nasceu e foi dedicada a todos os guerreiros e trabalhadores do Bem. A luz da verdade jamais deixará de brilhar sobre os justos.

Muitas vezes a tempestade vem para nos lembrar de que precisamos fazer reparos em nossas vidas, pois quem vive só na bonança, acreditando ser o mundo um paraíso, ACOMODA-SE, não busca estudar, se aperfeiçoar e evoluir. Então, vêm as sacudidas para nos lembrar de que nunca devemos cruzar os braços e precisamos estar prontos para envergar se preciso, mas não quebrar, jamais.

Abril 2013

 

Página Principal da Gazeta  | Página anterior

Gazeta do Racionalismo Cristão - Uma filosofia para o nosso tempo