Como explicar passagens do Antigo Testamento?

Só queria comentar duas coisas que li na sua página principal.

Primeiro: relativo à hipótese de vocês de que Jesus foi um homem comum (influenciado por um tal de Hilel). Então como se explica as diversas passagens do Antigo Testamento se referindo a vinda Dele, têm um versículo até que fala da cidade onde ele nasceria?

Outro comentário que desejo fazer é quando no final desta página afirma-se que haveria mais "justiça" no mundo se as pessoas realmente seguissem os ensinamentos de Jesus. O que eu tenho que dizer é que a Justiça de Deus foi feita para com o homem, mediante o perdão dos seus pecados na cruz, no sacrifício de Jesus, o Santo (isto é o plano de Deus para a salvação daqueles que crêem, creiam), pois a justiça deste mundo é comida na mesa e a paz do sistema capitalista (a grande Babilônia) em que todos se apóiam, mas a Justiça de Deus é a misericórdia diante de todo mal que fez Satanás ao ser humano.

Só um comentário sobre a seção de perguntas e respostas, será que ninguém pode incluir suas perguntas? Ou vão apenas colocar perguntas convenientes e respostas convenientes? Me parece coisa de controle total 666.

Cuidado com o que estão se metendo.

Deus lhes abençoe.


Seu "e-mail" demonstra ser uma pessoa dominada pelo fanatismo religioso, que o impede utilizar a razão, pois não vê nada além do que está escrito nos ditos livros sagrados. Estes foram alterados várias vezes ao longo do tempo, para satisfazer interesses inconfessáveis. São inconsistentes entre si, o que lhes traz descrédito merecido. Por exemplo, veja se pode descobrir nos Evangelhos onde nasceu Jesus; foi em Belém ou Nazaré?

Cristo foi um homem comum no sentido de ter nascido como todos nós nascemos: do relacionamento de um homem com uma mulher. Foi, inegavelmente, o espírito mais luminoso que já desceu ao nosso mundo. Suas luzes, entretanto, não foi nenhum presente divino, mas conseguidas através do seu próprio esforço, sendo, por isso mesmo, mais meritórias.

Não existe o perdão divino. As Leis Naturais foram criadas para todos e tudo reger. Quem o mal faz, para si o faz e terá de arcar com as conseqüências sem o benefício de qualquer perdão ou privilégio.

Outro engodo é o conceito de salvação. Ninguém está condenado a nada; por que, então, a necessidade de uma salvação; salvação de que?

Não há nenhum controle sobre as perguntas publicadas nos livretos Perguntas&Respostas. São escolhidas entre as que tenham mais interesse geral.

Nosso dever cristão é ignorar a ameaça que nos faz em seu e-mail.

Se tiver interesse em se livrar das algemas dogmáticas com que se encontra agrilhoado, sugerimos o estudo do livro Racionalismo Cristão, disponível gratuitamente nos nossos sites.

De "Antigo Testamento" para a página desta seção

Copyright©2005 racionalismo-cristao.org.br. All Rights Reserved